Revista Reclamo

Há um dito popular - Fulano lavou a burra - (aí no sentido de arca em que se guardava o ouro da colônia) que se aplica a quem ganhou, sem fazer força, dinheiro, posição, ganhou sozinho na loteria ou simplesmente aplicou, com êxito, um golpe de mestre. Significa tirar proveito sem muita força, ou nenhuma. A partir daí, o poeta e professor Ângelo Monteiro constrói mais uma explicação, bastante original, do caráter do brasileiro. Pouquíssimos sabem o que é a burra ou a viram, mas todos são tocados pela necessidade contagiante de lavá-la - explica. Alguns trechos, para se ter idéia da obra: "... pelo masoquístico prazer de nos abrirmos para o mundo, numa diversão que vem nos custando não só os olhos da cara e sim a cara toda".

"Sambamos, jogamos e brincamos carnaval, logo existimos". "... aqui não há tradição; há só presente". "... o país - que recebeu de graça a sua independência - poderá ser por dom divino, dentro de pouco tempo, haja o que houver, potência mundial?". "De qualquer forma, contamos com o mais buliçoso e festivo dos postulados: ser é lavar a burra. E este enunciado, de uma extensão incomum, possui ainda mais vasta aplicação prática por atingir, não só a nossa ontologia ou a nossa mestiça antropologia, mas a ética, a política e todos os demais campos da nossa experiência humana".

No prefácio, Nelson Saldanha acentua o caráter crítico do trabalho do autor, comparando-o a Martim Cererê, Macunaíma, Galvez e outros tipos criados para tentar explicar a indefinição, a falta de pensamento filosófico-científico, improvisação, indisciplina, imediatismo e tantos outros vícios e heranças do brasileiro. Isto nos legou um trágico atraso e uma tendência, até agora incontornável, à total dependência em relação à Europa e Estados Unidos, refletida em modismos, linguagem, falta de identidade cultural e da simples noção do que seja realmente soberania nacional.

Revista Reclamo, Recife, janeiro/1987. 

Autor: 
Juracy Andrade

Comentários

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.