VÍNCULOS PARTIDOS

As raízes são correntes que arrastamos
ou alicerces doados pelo sangue?

(Ah! os antigos poentes dessas tardes
desabadas das torres e dos sinos
revoadas de pássaros feridos
silêncios recolhidos pelas águas.)

O Cristo contorceu-se em todos os madeiros
e a decadência - com seu novo rosto -
quebrou todos os vínculos, e assentou-se
nessa cidade em ruínas que é o homem.

Autor: 
Ângelo Monteiro
Livro: 
As Armadilhas da Luz

Comentários

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.