A FILA

Dos manequins o sangue plasma sua história.
Portam roupas diversas e um sonho comum.
Eles estão na fila - satélites sem glória -
girando sem parar seu destino nenhum.

Eles estão na fila, através das idades,
incensando o best-seller e o último modelo.
A lista telefônica é a sua identidade
e a crônica social seu derradeiro apelo.

Travestidos da vida e amadores da praça
vivem com toda força o nada e sua usura:
qualquer canto de página é u'a santa escritura
qualquer esquecimento é maior que a desgraça.

Autor: 
Ângelo Monteiro
Livro: 
As Armadilhas da Luz

Comentários

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.