AH! O EXÍLIO DA ALMA EM QUALQUER LÍNGUA

Menssagem de erro

Deprecated function: The each() function is deprecated. This message will be suppressed on further calls em menu_set_active_trail() (linha 2396 de /home/icones/www/angelomonteiro/includes/menu.inc).

I
Ah! o exílio da alma em qualquer língua

E a palavra atingida sempre aquém.
As bocas de água viva estão à míngua
E a poesia não morre por ninguém.

Floresce o nada em todos os canteiros
E uma rosa se estiola. Para quem?
Tombam de solidão negros ponteiros
A apontarem um tempo que não vem.

E por que ao chão olhar te desconstelas
Dos que te querem clara, e te irrevelas
Àquele que teu fogo em si retém?

Mas nesse fogo como a busca é fria
Mas nesse vôo como se esvazia
A asa que se volve sem o além

Autor: 
Ângelo Monteiro
Livro: 
O Exílio de Babel

Comentários

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.