EXPECTAÇÃO No.13

Ofício da Serva com as invocações da Senhora

 

"Deus vos salve, trono
do grão Salomão.
Arca do concerto,
Velo de Gedeão".

- Do Ofício de Nossa Senhora

O rei ama seu ouro
porque o ouro que lhe cobre a cabeça
e as costas lhe banha
é a sua vida.

O rei dança ante a Arca, e mesmo quando
as suas mãos impuras de massacres
pudessem manchar-lhe o corpo,
ele nela confia e no seu fogo
que jamais o devorará, pois que ele a ama.

É necessário provar às vezes o Deus
para que ao velo exposto sob a chuva
pelo homem
o Deus orvalhe, deixando intocada a Terra.
É necessário também inverter o milagre:
para que a Terra toda em torno orvalhe
e fique o velo seco e inatingível.

 

"Deus vos salve, trono
do grão Salomão.
Arca do concerto,
Velo de Gedeão".

Ó Amor, ó sempre inatingível velo,
ó sumo dos segredos, que primeiro ao orvalho se abre,
e depois de molhar-se no seu centro
distante, em seu clamor de diamante,
encontra em sua própria secura a refulgência.

Tu a ti mesmo te bastas, velo de pureza,
exigido do Deus pelo inconquistável homem
para que, mantendo-se rígido como o velo
em sua fortaleza,
possa dominar a Terra
e cercear o fogo do inimigo.

Para que a Terra, enfim marcada pelas suas pegadas,
seja avassalada, purificada e salva,
mas jamais sufocada por um clamor estranho à sua natureza

"Sois terra bendita
e sacerdotal.
Sois da castidade
símbolo real".

Sim, Terra,
o conquistador acolherá o teu suspiro
nas dobras insubornáveis do seu manto
e dançará diante de ti,
pisando-te no ventre suavemente
para que o acolhas
a esse dançarino das origens
em teu ventre ao mesmo tempo materno e adolescente
que deseja para sempre o seu velo
solitário e puro sobre ti, ó Terra.

Autor: 
Ângelo Monteiro
Livro: 
O Inquisidor

Comentários

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.